Famosa por pratos ‘inquebráveis’, Duralex pede recuperação judicial

 

A Duralex, fabricante francesa de louças e utensílios de cozinha famosa por produzir pratos “inquebráveis”, entrou com pedido de recuperação judicial. A medida possibilita que a empresa devedora continue funcionando enquanto negocia os débitos com o credor na justiça. Agora, a companhia precisa apresentar um plano de pagamento das dívidas para não quebrar.

Segundo o portal G1, a Duralex vai passar por seis meses de observação, em tutela do Tribunal de Comércio de Orléans, para tentar recuperar a situação financeira ou declarar falência após 75 anos de atividade.

Em entrevista ao jornal Le Monde, o presidente da empresa, Antoine Ioannidès, afirmou que houve perda de 60% do faturamento com a queda das exportações durante a pandemia do novo coronavírus. A fabricante envia 80% da produção para fora da França.

A Duralex já esteve na iminência de pedir reuperação judicial em 2008, antes de ser vendida ao atual grupo de acionistas. No ano anterior, fechou as portas de uma das fábricas. Também já foi vendida outras duas vezes: a primeira em 1997, a um grupo italiano e a segunda em 2005, ao empresário turco Sinan Solmaz.