MP cumpre mandados contra líder religioso Jair Tércio em Salvador

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) cumpre mandados de busca e apreensão e visa prender o líder religioso Jair Tércio Cunha Costa, de 63, denunciado por violência de gênero. A operação intitulada “Fariseu” foi deflagrada nesta quinta-feira (17).
Segundo informações do MP-BA, o “guru espiritual” foi denunciado por violação sexual mediante fraude e relação sexual com menor de 14 anos, que configura o crime de estupro.
Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em endereços onde o denunciado exercia atividades, com o objetivo de conseguir novas provas. O líder religioso não foi localizado até a última atualização desta reportagem.
A operação tem a participação dos Grupos de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e de Defesa da Mulher e da População LGBT (Gedem) do MP, e da Secretaria de Segurança Pública e Polícia Civil, por meio do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom) e da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam).
A denúncia, apresentada nesta quinta pelo MP se baseou em investigação que mostrou, conforme o órgão, indícios de crimes de violência de gênero.
As denúncias de abusos sexual e psicológico contra o líder espiritual foram divulgadas pelo órgão no início de agosto. Jair Tércio é ex-grão-mestre de uma loja maçônica na Bahia e desenvolvedor de uma doutrina pedagógica que é estudada em retiros espirituais promovidos por ele toda semana. A defesa dele afirma que a relação com as mulheres que o denunciaram aconteceram de forma consensual.
De acordo com as apurações do Ministério Público, o investigado se autoproclamava um ser iluminado e se inseria em ambientes sociais, onde fazia um trabalho preliminar, rotulado como “despertar do ser humano”, para então, aproveitando-se da relação de confiança adquirida, submeter as vítimas a atos de violência de ordem sexual, moral e psicológica.

Fonte: G1