‘QG da Propina’: ex-prefeito do Rio, Marcelo Crivella vira réu em ação

O ex-prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), virou réu no processo do suposto “QG da propina”. O pastor, que deixou a gestão municipal em dezembro do ano passado, é acusado de comandar um esquema de liberação de pagamentos a credores do executivo municipal e direcionar licitações em troca de propina.

Além de Crivella, outras 25 pessoas também viraram rés, entre elas, o empresário Rafael Alves, apontado como o principal operador financeiro da quadrilha, Marcelo Alves, ex-presidente da Riotur, e o ex-senador Eduardo Lopes. Eles vão responder pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A decisão da juíza Juliana Benevides, da 1ª Vara Criminal Especializada de Combate ao Crime Organizado, foi publicada nesta quarta-feira, 3.

Crivella foi preso no dia 22 de dezembro, a nove dias do fim do mandato e prefeito. A Justiça do Rio também determinou o afastamento de Crivella do cargo. Ele deixou a cadeia no dia seguinte, depois de conseguir uma decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ) que o colocou em prisão domiciliar .

*Atarde