Auxílio Emergencial: Caixa paga nova parcela a mais 5,6 milhões de beneficiários nesta sexta

A Caixa Econômica Federal (CEF) paga nesta sexta-feira (25) nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de beneficiários. 4 milhões de nascidos em setembro vão receber alguma parcela (da primeira até a quinta) do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães chefes de família) em Conta Poupança Social Digital.

E 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família com número do NIS de final 7 vão poder sacar a sexta parcela – a primeira do auxílio emergencial extensão de R$ 300 (R$ 600 para mães chefes de família) que será pago em quatro parcelas até dezembro.
Os pagamentos para quem não está no programa Bolsa Família fazem parte do chamado Ciclo 2 de pagamentos (veja calendário abaixo). Para quem pertence ao Bolsa, o calendário (que você pode ver clicando aqui) segue a ordem do dígito final do número do NIS, habitual do programa, sempre nos dez últimos dias úteis do mês – e em setembro vai até o dia 30.

Quem recebe o auxílio emergencial nesta sexta-feira (25) e o que vai receber?

  • Os beneficiários que receberam a primeira parcela em abril vão ter a quinta parcela depositada;
  • Quem recebeu a primeira parcela em maio, vai ter a quarta parcela creditada;
  • Os que receberam a primeira parcela entre junho e 4 de julho vão receber a terceira parcela;
  • Os aprovados que tenham se cadastrado entre 17 de junho e 2 de julho vão receber a segunda parcela;
  • Quem pediu a contestação por meio da plataforma digital entre os dias 24 de abril e 19 de julho ou teve o pagamento reavaliado em julho vai receber pelo menos uma parcela.
  • Novos aprovados que se cadastraram em agências do Correio entre 8 de junho e 2 de julho vão receber a primeira parcela
  • Novos aprovados que fizeram a contestação entre 3 de julho e 16 de agosto vão receber a primeira parcela
  • Beneficiários que tiveram pagamento suspenso e reavaliados em agosto recebem todas as parcelas restantes
  • Integrantes do Bolsa Família com NIS de final 5 recebem a sexta parcela de R$ 300

Fonte: Valor Econômico